Home Psicologia O Poder da Mente!

O Poder da Mente!

5
Compartilhe

Como os pensamentos
otimizam ou sabotam a sua dieta?

Muitas vezes questionamos os motivos que levam uma pessoa qualquer a ser magra enquanto não somos, ou ainda, quando nos sentimos incrédulos e indignados ao vermos alguém comendo à vontade em uma festa, sem preocupação. Podemos chegar à conclusão de que se trata de uma injustiça do mundo, da natureza ou da vida, e que isso só acontece com outras pessoas, e nunca conosco.
A questão é, com exceção das pessoas que já nasceram em um contexto familiar onde “a genética foi favorecida” ou onde ela “está ao seu favor”, todas as outras trilharam um caminho compensatório na alimentação. Imediatamente, ao nos depararmos com uma pessoa magra, julgamos que nada mais é do que o resultado de uma propensão genética, porém não consideramos a realidade de boa parte delas que restringem sua alimentação de produtos hipercalóricos, sabendo que evitá-los diminui a chance de engordarem progressivamente, a ponto de moldarem seus corpos em formas que não desejam.
Então surge a dúvida, como é que tais pessoas conseguem ser magras se teoricamente, e a princípio, têm a mesma taxa metabólica que uma pessoa possuí enquanto se encontra acima do peso? A resposta, embora simples, não é fácil de ser solucionada. Se trata dos nossos pensamentos e como nos comportamos consequentemente no dia-a-dia. Podemos estranhar a ideia de que os pensamentos têm o potencial de levar ao sobrepeso, no entanto, se refletirmos a respeito percebemos que no momento anterior a alimentação pensamos em executar uma ação e como saciar um desejo. Assim, caracterizamos o ato de comer como consciente e diferente de atos como a pulsação dos nossos corações ou a inflação dos pulmões, que são inconscientes, e como tal não temos controle. Logo, como um ato consciente, a alimentação é passível de nosso controle, e assim podemos assumi-la, gerenciando nossa ingestão calórica diária.
Contudo, mesmo ao encontrarmos a resposta de que é no pensamento que se estabelece a diferença entre estas pessoas, ainda precisamos saber como ela é estabelecida. As pessoas que entram em processo de emagrecimento ou que mantém seu peso construíram e estabeleceram pensamentos favoráveis ao emagrecimento em seus cotidianos. Para entendermos essa questão precisamos identificar quais seriam os pensamentos desfavoráveis que sabotam nossa dieta. E aqui estão alguns exemplos comuns:
• Sei que não deveria comer isto, mas não me importo;
• Se eu comer isto só desta vez não vai ter problema;
• Tive um dia tão difícil. Mereço comer o que eu quiser;
• Não consigo resistir a esta comida;
• Estou chateado. Tenho que comer… já que comi o que não devia, vou continuar comendo até o fim do dia;
• É muito difícil. Não quero continuar fazendo dieta;
• Nunca vou emagrecer.


São pensamentos que nos levam a “deslizes” na dieta e que fortalecem a ilusão de que emagrecer é impossível. Para superar essa situação são necessárias três etapas. É preciso realmente decidir que você quer emagrecer, sair da condição de mal-estar e insatisfação em que se encontra por estar acima de seu peso, e então estabelecer metas que a permitirão alcançar seu objetivo de emagrecimento. Embora sejam simples, estabelece-las não é fácil, e é aí que a psicoterapia encontra seu valor, ao oferecer o suporte necessário e identificar os pensamentos sabotadores. Ao identifica-los, sua transformação se torna mais fácil para as pessoas, o que as levam a manter o processo de emagrecimento, pois adquiriram ferramentas que permitem o autocontrole sem muito esforço, como por exemplo, nessas situações:

Situação 1:
São 15 horas e você está em seu serviço, então se levanta e vai até a copa para pegar o café e voltar para o seu trabalho, porém você se depara com um delicioso bolo de cenoura que alguém trouxe para todos… Você poderia dialogar internamente sobre sua vontade de comê-lo e o impacto em sua dieta, porém já possuí consciência de que comer um pedaço de bolo nesse momento irá quebrar o equilíbrio de sua dieta, e que você sabe que emagrecer/continuar magro a deixará muito mais satisfeita que comê-lo. Dessa forma você simplesmente pega o café e volta ao trabalho, evitando o conflito desgastante entre a vontade de comer e o desejo de emagrecer.

Situação 2:
Você precisa terminar um trabalho até a manhã do dia seguinte, e isso a deixa nervosa, pois tudo ao seu redor conspira para que não consiga concluir, fazendo com que sua ansiedade aumente. Nessa situação, podemos pensar em levantar e ir até uma geladeira para pegar algum petisco, ou fumar um cigarro (no caso de pessoas fumantes), pois teremos a impressão de que acalmaremos a ansiedade. Porém, você sabe muito bem que o que gera sua ansiedade é na verdade o trabalho, então volta a sua mesa para continua-lo e a ansiedade retorna com mais intensidade. Então, já com a consciência sobre o fato de que nesse momento comer não a ajudará em nada a diminuir sua ansiedade, e pelo contrário a aumentará, pois perderia um tempo precioso que precisa e que ainda por cima geraria sentimento de culpa por fugir da dieta, você passa a trabalhar objetivamente e foca no execução da tarefa.

É muito provável que já tenham vivido situações parecidas e que não souberam lidar efetivamente com elas. Isso pode ter acontecido não por serem fracos, mas por possuírem ferramentas ineficazes e desfavoráveis ao emagrecimento. Estas podem ser desenvolvidas a partir do momento em que compreenderem o processo de emagrecimento e que identificarem suas falhas, podendo optar pelo suporte psicoterápico ou até mesmo sozinhas, caso consigam se empenhar e procurar informações que possam ajudar. Caso queiram realizar por conta própria sugerimos a compra do livro “Pense Magro”, de Judith Beck, o qual apresenta um programa de emagrecimento que poderá ajudar em suas metas.
No contexto de emagrecimento existe ainda outro recurso, a Hipnose. Seu uso como técnica está associado ao processo psicoterápico e favorece as mudanças de pensamentos ineficazes a eficazes. Sua principal vantagem é o fato de acelerar o processo de tais mudanças, pois em estado hipnótico a pessoa se torna mais suscetível as sugestões apresentadas.
Outra vantagem é que ela pode auxiliar na percepção que temos sobre os alimentos. Caso tenha uma dificuldade tremenda de resistir a um determinado tipo de comida, é possível que em estado hipnótico se transforme tal desejo diferenciado em algo que a torne uma comida normal, ou até mesmo que se torne algo que a provoque nojo. Tudo depende dos seus objetivos. Ao mesmo tempo, é possível ainda que se provoquem sensações de que o estômago está menor, fazendo com que a alimentação provoque saciedade mais rapidamente, e por consequência a evitando comer exageradamente.
Para finalizar, apresentamos alguns apontamentos a seguir, caso desejam iniciar um processo de emagrecimento:
• Coma sempre sentado e dê atenção ao que come! Ao alimentar-se sentado, não fique distraído com outras coisas, como TV, celular e outros. Dessa maneira, você pode comer a mais sem perceber, além de comer mais rápido. Lembre-se, o nosso cérebro demora a processar a informação de que está sendo alimentado, portanto a sensação de saciedade demora um pouco a ser percebida.
• Tire foto do que come, sempre! Às vezes pensamos que uma beliscada aqui e acolá nos alimentos não tem significância ao comer, porém com o registro de tudo que comemos passamos a perceber que essas pequenas porções tornam-se grandes quando somadas a tudo.
• Encontre alguém que a sirva como apoio e incentivo! Ao assumir o compromisso com outra pessoa, torna-se mais fácil de concluir nossas metas, pois passamos a “dever” com o outro, além de nós mesmos. Escolha uma pessoa que sempre te motive nas dificuldades e que saiba te aconselhar quando está fugindo da dieta.
• Antes de começar uma dieta, prepare-se e identifique pensamentos seus que podem te prejudicar no decorrer dela. Assim que começa-la, não fuja mais! Caso aconteça pequenos deslizes, tudo bem, porém volte de imediato a ela
• Estabeleça uma dieta que seja nutritiva e que se enquadre nas possibilidades de seu dia-a-dia. Fuja das dietas loucas que encontra na internet e que gerou resultados a uma determinada pessoa. Construa a sua dieta ideal. Às vezes coloque recompensas de comida para você com o decorrer do emagrecimento. Embora possa alongar o processo, o torna mais confortável.

Deixe uma resposta