1000km

Assim como explica a Primeira lei de Newton, “o corpo em repouso tende a manter-se em repouso a não ser que sobre ele exista influência de forças externas impressas nele” e é baseado na física que a história de vida da empresária Cristiane Benatti, toma um rumo diferente, e hoje ao invés de repouso, mantem-se constantemente em movimento.

Cris Benatti era um corpo em repouso exemplar, sem muita disposição, sedentária e acima do peso. Em Março de 2015 às vésperas de se submeter ao procedimento do Balão Intragástrico, a influência externa veio de um grande amigo, o cabeleireiro Fábio Torrecillas, que ao saber da ideia do balão, arrastou Cristiane para uma importante loja de bicicletas e artigos para ciclismo da cidade e a embalou numa viagem sem volta, ao encontro a vitalidade, disposição e qualidade de vida.

Fábio Torrecillas é um personagem já bem conhecido no esporte maringaense e também já estampou a edição número três desta revista. Entusiasta e apaixonado pelo pedal conseguiu convencer a amiga que esta seria uma opção muito mais vantajosa do que o procedimento médico e já saiu devidamente equipada e paramentada para iniciar o pedal.

Cris Benatti, na época com 36 anos, encontrou na loja além da bike e dos equipamentos necessários para praticar o ciclismo. O suporte e apoio do vendedor foram decisivos para que ela também fosse contagiada pelo prazer em pedalar. Este era Rafael Di Domenico, mais conhecido como Grilo, que não se preocupou apenas em vender o equipamento, teve todo cuidado em inserir Cris num cenário em que ela pudesse fazer o bom uso do equipamento adquirido, mas acima de tudo desfrutar de um novo estilo de vida.

Essa sequência de coincidências positivas foi determinante para que a história de Benatti como ciclista não tivesse um final prematuro. O apoio de um grande amigo, uma boa assessoria nos equipamentos, o ciclo foi fechado quando a ciclista iniciou seus treinos com o Personal Biker Leandro Gealh.

Cada dia mais envolvida com o Pedal, sempre acompanhada de perto pelo amigo inseparável Fábio Torrecillas, a evolução foi natural. Os treinos começaram a ficar mais duros e constantes. No início, exclusivamente nas trilhas Mountain Bike, e aos poucos se inserindo também no Speed.

Treinando no mínimo cinco vezes na semana, fazendo fortalecimento e funcional com Eduardo Gonçalves da EGGO Assessoria, a transformação estava completa. Alcançando distâncias cada vez maiores em seus treinos e competições, pouco a pouco até chegar aos 1000km no Audax Floripa.

Acompanhada além dos familiares, Cris partiu rumo a Santa Catarina para o Audax Floripa e encarar três dias de prova, com Torrecillas e Marcio Sato, parceiros de treino e que dividiriam esta incrível experiência. Foram três dias super intensos, divididos em 330km na quinta-feira, 400km na sexta e 280km no sábado. A prova foi recheada dos mais variados cenários e condições climáticas. Serra, subida, descida, chuva… Todos os elementos para tornar estes momentos ainda mais especiais e inesquecíveis. Sem contar que um evento deste porte, o participante tem a oportunidade de contato com os maiores expoentes da modalidade do Brasil e do mundo.

“Para mim a prova foi emoção do início ao fim, mas dois pontos foram extremamente marcantes, no final do segundo dia, com 400km de pedal, Fabio o tempo todo comigo na subida da serra, onde foi um momento de total superação para mim, embora sabia que se precisasse de ajuda ele estaria ali, como sempre o fez, mas eu sabia que era capaz, não falei nada, nem ele. Veio atrás de mim tempo todo, não encostou um dedo nas minhas costas pra me ajudar, quando chegamos no final dela, desabamos em choro, os dois, foi só olhar um para a cara do outro que já sabíamos o que estávamos pensando,  eu consegui sozinha, e era isso que ele queria, ele sabia que eu ia conseguir, ele estava ali, mas queria que eu sentisse o prazer, o sabor de chegar lá em cima e dizer que subi sozinha sem nenhuma ajuda.

O outro ponto de forte emoção foi que quando chegamos na ciclovia de Florianópolis, faltando ali, acredito que uns 4km pra chegada, desabei em choro, não acreditava que eu já tinha pedalado mais de 1000km, eu e Fabio começamos a fazer uma retrospectiva da minha jornada. Faltando alguns metros para a linha de chegada, começamos ouvir os gritos dos nossos familiares, de amigos, e de pessoas que nem conhecíamos, mas que estavam ali na torcendo por nós. Cruzar aquela linha de chegada foi incrível e mais ainda porque estava ao lado da pessoa que começou tudo isso, ele não apenas me motivou, não apenas me mostrou o caminho, mas caminhou junto comigo estes 1000km.” Finaliza Cristiane Benatti.

Essa história ilustra bem nova realidade de um número cada vez maior de pessoas que buscam se reinventar, sair do sedentarismo que aprisiona e ter novas experiências de vida, não apenas por desempenho ou por resultado, mas sim por viver melhor, ter mais saúde física e mental.

Cris Benatti é vitoriosa e um grande exemplo para quem está na busca por encontrar uma modalidade esportiva que também o complete. Ela foi feliz em encontrar uma série de fatores que somaram para o seu crescimento no ciclismo, iniciando pelo caloroso incentivo de um amigo, o atendimento qualificado em uma loja de equipamentos, foi inserida em um grupo receptivo e principalmente teve o apoio incondicional do marido e da filha que mergulharam de cabeça junto neste sonho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here